AQUENATON, o Faraó do Deus Único

piramidesAquenaton cujo nome original era Amenófis, tornou-se rei e faraó aos 15 anos de idade, deixando como legado para a humanidade sua tentativa em substituir a adoração aos deuses múltiplos egípcios, pela adoração ao deus único Amon. Historicamente acredita-se que essa teria sido uma manobra de Aquenaton para retirar ou até mesmo esvaziar o poder das classes sacerdotais que tanto interferiam nas questões de Estado. Mas o que poucos sabem é que na verdade, mais do que uma ‘manobra humana’, essa teria sido uma estratégia espiritual que pudesse preparar a vinda encarnatória de Jesus, que em princípio deveria ter nascido egípcio.

Mas para que o Mestre pudesse ter o sucesso desejado de implementação da Boa Nova na Terra, era preciso que a humanidade já tivesse a crença no deus único fortemente estabelecida, sem o que Sua pregação encontraria ainda maiores dificuldades. Nascido sob a égide de um panteão de deuses, Jesus seria o representante de apenas mais um deles. Sendo assim, com o fracasso do ‘projeto atoniano’, a vinda de Jesus teve que ser reprogramada e adiada para momentos espirituais e históricos mais favoráveis, o que somente aconteceu séculos mais tarde, através de seu nascimento no coração do humilde povo hebreu, já acostumado a entender Deus como um Ser Único.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *