Tarot

tarot-baralho-ciganoA origem do Tarot é desconhecida e embora existam muitas suposições à respeito, tradicionalmente costuma-se atribuir sua origem a fontes egípcias, chinesas ou indianas. Embora não existam evidências concretas para tal, afirma-se também que o Tarot pode ter sido introduzido na Europa pelos ciganos originários da Ásia Central. Existem suposições de que as cartas do Tarot teriam sido elaboradas por sábios ocultistas do passado que prevendo um ciclo de decadência moral e espiritual da Humanidade, condensaram e transferiram todo o conhecimento dos Mistérios para suas lâminas, possibilitando a preservação do conhecimento esotérico em segredo, evitando que ele caísse nas mãos das pessoas inadequadas.

O Tarot através de seus 22 Arcanos Maiores fala uma linguagem simbólica e representativa que emerge da mente coletiva do Homem. Suas cartas são formadas por símbolos que podem ser entendidos enquanto arquétipos, sendo esse o aspecto que atraiu tantos estudiosos e investigadores de sólido embasamento científico, como Carl Jung, que considerou o Tarot como um instrumento de “mergulho no inconsciente individual e coletivo”.

Cada Arcano surge carregado de simbolismo e sua interpretação vinculada aos planos da intuição, se manifestará de forma bastante subjetiva. Suas lâminas se apresentam como elementos simbólicos da codificação da Ordem e da edificação do Universo.

Da mesma forma como existem inúmeras hipóteses sobre as origens do Tarot, encontramos diversas versões gráficas e maneiras de interpretação das cartas, mas independentemente disso, o significado mais básico e geral de cada lâmina pode ser vista enquanto uma ‘bússola’ bastante especial que nos conduz a uma viagem onde a mais fascinante descoberta está no centro de cada indivíduo.

ATENDIMENTOS VIA SKYPE (entrar em contato para maiores detalhes)

PARA MARCAR UM HORÁRIO, CLIQUE AQUI.