MEDICINA VIBRACIONAL: A ARTE DE CURA ESPIRITUAL DO TERCEIRO MILÊNIO

corpos sutisAs pessoas têm adoecido de uma forma tão profunda e tão frequente, que dificilmente vamos conhecer alguém que esteja completamente saudável. Quando preciso ir a uma farmácia, fico olhando as prateleiras de remédios absolutamente impressionada com a quantidade de medicamentos para todos os fins e propósitos. Quanta doença no mundo e quanto sofrimento também em decorrência disso! Isso sem falar nos aspectos emocionais e familiares que se refletem nos “custos da doença”, e que abarcam uma infinidade de setores da vida dos indivíduos. Mas felizmente podemos contar hoje em dia com um arsenal de conhecimentos e técnicas bastante interessante e eficazes no que se refere ao trabalho de restauração do equilíbrio energético dos seres, e que em última instância auxilia não exatamente a ‘curar doenças’, mas a permitir que os indivíduos permaneçam mais saudáveis.

O modelo explicativo da gênese das doenças foi se modificado com a expansão de áreas de estudo como a Psicologia, a Psicanálise e a Medicina Vibracional. Os dois primeiros referenciais acadêmicos se tornaram primorosos nas possibilidades explicativas das questões emocional e mental, enquanto que o campo da Medicina Energética nos permite ir além, ao integrar essas referências a um tipo de conhecimento bastante inovador que tem por base a idéia de que somos seres multidimensionais. Sendo assim aquilo que nos define enquanto seres humanos, passa a ser compreendido não só através de padrões genético-constitucionais e adquiridos, mas a partir do entendimento de que somos seres formados por camadas de energia de frequências diversas e que se influenciam mutuamente. Parece coisa de ficção científica mas não é, e pesquisas no campo da “ciência tradicional” tem demonstrado essa verdade já conhecida por culturas milenares.

Estamos na realidade diante de um novo ‘modelo explicativo da doença’, onde o ser humano é percebido não mais como uma ‘sofisticada máquina biológica’, mas como um ser constituído por múltiplos sistemas energéticos, onde o corpo físico é a parte final visível de todo esse conjunto. O estado de saúde e o surgimento de sintomas e doenças passam a ser entendidos através de uma compreensão mais profunda do quanto nosso corpo físico, nossos pensamentos e emoções afetam esses padrões energéticos e vice-versa. Segundo a Medicina Vibracional os desequilíbrios nesse delicado sistema é que levam ao surgimento dos mais diversos sintomas físicos, emocionais e mentais, e para que a saúde possa ser restaurada, é necessário que o indivíduo seja capaz não só de cuidar de seu aparato físico, mas também se reequilibrar vibracionalmente.

As Terapias Energéticas estão fundamentadas no princípio de que toda a matéria vibra através de uma frequência específica e quando os desequilíbrios surgem, a introdução de altas frequências de energia vai restaurar os padrões de funcionamento saudáveis. As frequências mais altas irão por assim dizer “puxar” as frequências energeticamente mais baixas e em desequilíbrio para níveis ótimos. Nesse sentido o papel da Medicina Vibracional através de suas diversas formas de atendimento, tem como objetivo propiciar ao indivíduo o retorno a essas frequências específicas, restaurando o bem-estar e um senso de harmonia.

Existem atualmente muitos profissionais das áreas de saúde que começam a perceber que o corpo físico não corresponde à única dimensão da experiência humana, e é graças às pesquisas bastante sérias realizadas nesse campo, que podemos começar a estabelecer uma ‘ponte’ entre as experiências da realidade física e as experiências das realidades energéticas. Um leque de possibilidades está hoje em dia ao alcance de nossas mãos, para todo aquele que se dispuser a buscar modalidades mais equilibradoras de atendimento. Temos visto o trabalho com diversos sistemas florais, o crescente interesse pela prática do Reiki, a popularização do uso da homeopatia e da acupuntura, adotadas inclusive no âmbito de saúde social, e a utilização dos cristais com fins terapêuticos. Todas essas modalidades de medicina alternativa compartilham os mesmos princípios básicos de que o ser humano é constituído por campos de energia, e que o restabelecimento da saúde, a cura de doenças, o bem-estar mental e emocional, e a tão desejada paz interior, podem ser alcançados através de práticas que demonstram que somos muito mais do que simplesmente aquilo que nossos sentidos físicos podem perceber. Uma medicina para o terceiro milênio sem dúvida alguma, onde no momento atual, plantamos as sementes para um novo amanhã.

 

 

 

 

2 Responses so far.

  1. Belíssimo texto. As pessoas precisam tomar consciência realmente que não somos somente matéria e que a doença física é tão somente o efeito e que a cause encontra-se em nosso corpo etérico ou vibracional” e este campo somente a medicina vibracional poderá alcancar. Abraço grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *