Mente, Corpo e Espírito: Uma Parceria que Dá Certo (Outubro de 2010)

Nas últimas décadas muito tem se falado sobre a conexão mente e corpo através do aprofundamento em pesquisas realizadas nas áreas de psicossomática, de neurociências e de estudos do comportamento. A conexão entre mente e corpo de certa forma já é algo mais facilmente compreendido hoje em dia pelo leigo, dado um maior acesso tanto às informações que têm sido disponibilizadas pelos meios de comunicação quanto ao extraordinário processo gerado pela revolução da informática.

Todavia aquilo que podemos chamar de conexão com o espírito é algo que ainda se apresenta como um tanto abstrato para a maioria das pessoas. Intuitivamente elas sabem que essa conexão é extremamente real, mas os mecanismos como isso acontece ainda não são de compreensão absoluta. Para que possamos compreender um pouco melhor essa questão, precisamos lançar mão de alguns conceitos que se apresentam na intercessão entre ciência e espiritualidade.

E quando falo de espiritualidade não estou necessariamente me referindo a aspectos religiosos, mas a um sentido maior e mais profundo de conexão dos indivíduos com a Força Criadora, algo que ainda que não possa ser explicado racionalmente, é sentido de forma inata por todos os seres.

Segundo estudos da Física Quântica matéria e energia são a mesma coisa, apenas diferindo a velocidade de vibração de cada um desses estados. Os objetos perceptíveis aos nossos sentidos são energia ‘densificada’, mais lenta, no entanto existem outros tipos de energia que não são tão facilmente percebidos pelos nossos órgãos sensoriais, mas cuja existência pode ser comprovada por uma série de aparelhos.

Ondas de rádio, ondas eletromagnéticas, raios infra-vermelho, ultra-violeta e microondas, são apenas alguns dos exemplos desse ‘mar de energia’ ao qual estamos submetidos sem nos darmos conta. Da mesma forma há milênios vem sendo dito por culturas muito antigas e ancestrais, que o ser humano possui além do corpo físico, uma série de outros corpos muito mais sutis. O corpo denso é tão somente a expressão final desses campos de energia mais sutis que possuem essa qualidade por apresentarem uma movimentação muito mais acelerada.

Para que os indivíduos possam estar em perfeito equilíbrio e harmonia, é necessário que  todo esse conjunto funcione de forma integrada e harmoniosa. Nesse ponto é que reside a nossa capacidade de permanecermos em estado de saúde ou quando isso não acontece, dar condições ao surgimento das doenças. Nesse sentido é importante que possamos compreender que nossa saúde física está diretamente associada à saúde de nossos  corpos mais sutis.

Somente muito recentemente vem a ciência começando a compreender algo já observado por tradições milenares: o fato de que a saúde começa definitivamente na mente e no espírito, e que o perfeito funcionamento dessa ‘máquina-corpo’ vem, por assim dizer, ‘de cima para abaixo’. A matéria por si só é inerte e sem movimento, nossos corpos não escapam dessa condição.

O que vai trazer vida, movimento, criatividade, expansão ou contração, progresso e evolução, é nosso espírito, que por sua vez influencia a mente e nossas emoções, e como conseqüência mais do que inevitável nosso corpo. Essa parceria espírito-mente-corpo funciona sempre, e por mais estranho que possa parecer, mesmo quando adoecemos, pois nesse sentido, todo o sintoma físico é uma tentativa de nossa alma de nos chamar a atenção para sonhos adiados, desejos insatisfeitos, criatividades não realizadas e planos evolutivos que falharam.

Fica muito claro nesse sentido, que quando ‘damos ouvidos’, por assim dizer, à voz de nossa alma e espírito, teremos sempre a escolha de permitir que essa parceria funcione em moldes ótimos, sem que necessitemos adoecer para compreendermos as nossas verdades e sonhos mais profundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *